01 - Poeta

É.. se a poesia tem poder
É de poder nos revelar essa loucura que somos
É ... se algum dia alguém puder
Nos traduzir sem nos prender será chamado poeta
Alguns vem pra cá sentir e suspirar por nós
Alguns vem pra cá para nos lembrar de amar e só
É... tuas imagens que ficaram
Onde os sentidos já não acham teu amor singular
É... o tempo a vida a condição
Viver um risco com paixão voar pra ver o infinito
Quanta vida cabe dentro de um haikai
E quando a dor perde o sentido
E o poder de achar beleza e nos lembrar
Que o amor segue bem vivo
É... independente do lugar
Da forma tempo a nos conter
O teu amor nos abraça
É... se a poesia tem poder
É de poder nos revelar a maravilha que somos 
próprio texto e editar-me. Sou um ótimo lugar para você contar sua história e para que seus visitantes saibam um pouco mais sobre você.

02 - Espelho

Não fuja só porque a conexão caiu só por um dia
Aqui é tudo flutuante como não
A gente flutuar um pouco até o muito retornar
A pouco viajei nos trilhos do futuro que virá
E a quietude que procuro com vc
Pode bem ser bem diferente do que antes projetei
Mas vou continuar
Um passo a cada ponto que encontrar
Gerando a força que vai nos impulsionar
Para o mistério que está aqui (onde devia mais estar?)

Me reconhecer no que vejo em ti
Deixar de ficar preso em mim assim meu melhor espelho
Me reconhecer no que vejo em ti sem ter distorção

Sol demais me chapou de luz
Solto fui pra te encontrar
Ver expandir ver expandir
Meu Sol em ti


03 - Meu Amor Se Mudou Pra Lua

Cai a tarde sobre os ombros
Da montanha onde me largo
O dia não foi a noite o que será?
Meus cabelos pela grama e eu sem nem querer saber
Por onde começo e onde vou parar

Na imensidão da manhã meu amor se mudou pra lua
Quis eu te ter como sou mas nem por isso ser sua

Vou adiante como posso liberdade é do que gosto
O dia nasceu azul é sua forma
Já não quero mais ser posse fosse simples como fosse
Um dia partir sem ganchos nem correntes
Façamos um brinde à noite que já vai chegar
Façamos um brinde ao vento que veio dançar


 

04 - Serenoato

Ludicidez brilho no olhar
Insatisfez joguei pro ar

Procuro o ponto pra desamarrar
Procuro o ponto pra desembestar
Procuro o ponto pra desatinar
Procuro o ponto d´alegria
Você e eu teia de som
Desconfusão larga visão
Nós unidos no Serenoato
O ritmo preciso pra poder me perder no céu
                                     
Quando eu me deixar sair
Quando eu me deixar ficar
Esteja onde estiver será o lugar exato

05 - Quem Serve A Quem

Se o exército garante a nossa paz
Qual é a paz que pode vir de outra guerra?
Se a cada gesto a consequência vem atrás
Então é fácil de prever o que te espera
Se o poder é feito para nos servir
É bem estranho que ele não nos represente
Se o dinheiro existe para nos servir
Como se explica tanta servidão a ele
Quem serve a quem a quem isso convém ?
E quem nos falou que só funciona desse jeito?
Quem serve a quem e quem vai se dar bem ?
O que fazer pra me sentir mais satisfeito?
Se o progresso é feito pra facilitar
Quem nos explica por que está mais complicado?
Mais inventamos mais temos pra carregar
E o navio só vai ficando mais pesado
Veja que mistério: nós não levamos a sério
Quando todos nos disseram que um dia a festa iria acabar
Veja que surpresa o descaso com certeza provocou a natureza
Maltratada tanto tempo a desabar
A gente pensa que possui e é possuído
Por tudo que nos traz apego e dependência

06 - O Navegador

Um barco de papel foi o que eu consegui pra
Descer a correnteza e me fui
Um sopro me fez girar na tensão de arriscar
Só sua lembrança me acalmou

Lhe vejo e acredito que você acredita
Que o seu plano não vai falhar
Tantos aqui passaram
Na curva deste mesmo rio
Os barcos nunca sabem voltar  
Navegar, navegar
Navegar, lá me fui

I believe, I believe
In inner revolution

(Siga sempre em frente siga o quanto conseguir
Tão difícil ir pro alto quanto fácil é cair)

 

08 - Houve 1 Tempo

Houve um tempo em que se faziam pontes
E se costuravam noites na borda clara do dia
E o sentido da vida era a vida ser sentida    
Houve um tempo

Houve um tempo em que tudo nos bastava
Sem ânsia pelo futuro sem ter paredes ou muros   
A liberdade sem dono, a vida vista sem sono               
Houve esse tempo

Houve um tempo em que o tempo não havia
A nos prensar na parede, a nos jogar para a frente
Havia só o espaço, esse saber sem começo
Houve um tempo

Nós vamos resgatar o tempo
Não deixe o tempo se afogar

09 - A Ponte

Eu dissolvi
Sempre voltar outra vez
Outro lugar sempre assim
Eu lhe encontrar outra vez junto daqui
Eu resolvi
Ver ampliar o que sou
Para além do que eu quis
Ser essa ponte espalhar o que recebi
Sou só essa ponte sou só outra porta a se abrir

 

10 - Perspectiva

Olhando lá do alto a cidade até é bonita
Suas ruas serpentinas
Rios e margens de um lugar

Olhando lá do alto minha vida não termina
Outro ponto nesta linha
Sem começo nem final
Me afasto mais e mais , me afasto mais e mais

Tudo o que vejo é questão de perspectiva
Tudo o que deixo vai ter a própria vida
Tudo o que toca quero que vc sinta vibrar
Nada que fiz vai sobreviver ao tempo
Tudo esfarela ao toque desse momento
Nada que digo será nada de nada demais ...

Olhando em perspectiva essa vida é uma vírgula
Outra peça que vai se perder
No supremo imenso mar...
Olhando sem paixão tudo isso é uma assombração
Nossa luz pode brilhar ou não
A faísca que saltou
(me aproximo mais e mais, me aproximo)

11 - Maque Dia Feliz

30.000 vidas sacrificadas
30.00 crianças iguais
3 bilhões e meio 1/2 chapadas
Hoje é sempre tarde demais

30 toneladas de lixo ao dia
Pra vender mentiras com pão
O palhaço ri mas é tão sem graça
Vou correr daqui meu irmão
Me sinto mal só de ouvir: Maquedia feliz
Há tanto mais do que isso aqui
Mas que ideia infeliz

Toda uma equipe automatizada
Jogue a frustração no balcão
Outra geração sendo depenada
O marketing da doutrinação
Se a dor existe não sinto nada
Foi assim que um dia aprendi
Diga qualquer coisa que eu vou dar risada
A regra é só me divertir

 

13 - A Cada Novo Adeus

Embarco outra vez terra a distancia   
A vida se mistura com o mar
Não sei te precisar o que serei depois daqui
Ou se eu encontro o caminho pra voltar
Você me ajudou a ver quem sou   
Quem sabe  um dia chego a me curar
Só sei que agora o sol me faz tão bem eu sem ninguém
O horizonte sempre aberto a me abraçar
Sopra a dor a cada novo adeus que dou
Quem poderá então dizer  depois daqui pra onde vou?
Se acabou em breve vai recomeçar
E a tristeza que ficou também aos poucos naufragar

 


14 - Bebê Baleia

Não chore bebe baleia
Sua mãe já vai voltar
Se os homens que saíram pra pesca
Não conseguirem lhe pegar